Artigos

Não deixe o ‘importantismo’ acabar com sua carreira...

Sílvio Celestino

29.maio.2015

Um grande problema ocorre quando o gerente perde o critério apropriado para escolher que pessoas atender no seu trabalho. Considera-se importante demais, fala sempre com os mesmos indivíduos e, com o tempo, se torna desatualizado.


A vida passa, o gestor sente-se seguro em sua posição, começa a rejeitar novos fornecedores ou indivíduos que gostariam de mostrar-lhe novidades até que, de repente, perde o emprego. Percebe, então, que está parado no tempo e tem dificuldade para procurar quem possa auxiliá-lo na busca pela recolocação. Afinal, maltratou as pessoas que pertencem ou gostariam de pertencer à sua rede de relacionamentos.


Isso ocorre quando o gestor se deixa afogar em tarefas inúteis e sem sentido, mas colocadas para ele como urgentes e relevantes. Então se sente importante demais para questionar e suspender a rotina, e perde o contato com o que vai pelo mundo. Não para o que faz para ouvir e refletir. É como se sofresse de algo que chamarei de “importantismo”. Ou seja, o gerente acha sempre que é importante demais para ser interrompido agora.


A solução passa necessariamente por ouvir pessoas que desejam apresentar novas ideias, alertar sobre padrões e mudanças no horizonte de nossa área de atuação.


Por impossível que pareça, temos de aprender constantemente e ouvir a todos.


Portanto, você deve avaliar quais indivíduos devem fazer parte de sua rede de relacionamento. E atualizá-la constantemente. Se você for a pessoa mais inteligente entre seus contatos, alguma coisa está errada. Quem tem de ser mais inteligente em sua rede é a própria rede.


O mundo nunca mais mudará de maneira tão lenta. As mudanças serão exponenciais. Portanto, quando algo se tornar perceptível e incomodá-lo a ponto de forçá-lo a agir, poderá ser tarde demais.


As manifestações dos taxistas em São Paulo contra o Über no começo deste outono, são emblemáticas nesse sentido. O Über é um aplicativo que permite ao usuário ter seu próprio motorista quando precisar. O que representa uma concorrência direta ao serviço de táxi, que, para funcionar, conta com um mercado de licenças, cooperativas e pontos de embarque. Entretanto, no dia em que os taxistas protestaram, e, portanto, não estavam disponíveis, foi quando mais o Über conquistou novos usuários. Por motivo óbvio.


Você tem de estar atento e saber o mais rápido possível sobre qual software, aplicativo, padrão ou tendência vai mexer de maneira decisiva com o mundo, seu mercado, a empresa onde trabalha e sua carreira. Mas, se você está fazendo coisas importantes demais para o momento, está deixando esse aprendizado para depois. E o depois chegará na forma de uma demissão, ou, o que é pior, do fim de sua empresa ou mercado onde atua.


Por essa razão você precisa ouvir mais pessoas que lhe tragam o novo, que lhe mostrem a direção para a qual o mundo caminha.


Sua jornada profissional merece uma bússola de qualidade e a experiência combinada de toda sua rede para ajudá-lo a escolher o caminho apropriado.


Pois, como diz o ditado sul-africano: “Se quiser ir rápido, vá sozinho. Se quiser ir longe, vá acompanhado”.